quinta-feira, 5 de novembro de 2009



"No mistério do Sem-Fim,
equilibra-se um planeta.
E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro:
no canteiro, urna violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,
entre o planeta e o Sem-Fim,
a asa de urna borboleta."

Cecília Meireles

8 comentários:

cezarina disse...

Olá Madú! O teus quadros são lindos e poéticos tb! Sabias que a poetisa Cecília Meireles era de origem cigana? Uma vez eu te disse que numa das tuas vidas passadas tinhas sido um pintor gitano...Lembras?Penetrar no espaço-tempo do teu blog é entrar numa outra galáxia...e viver um sonho encantado de onde não se quer voltar!
Doce beijo gitano!

Carol disse...

Suas telas estarão sempre em meus sonhos...

isa disse...

querido!
obrigada pelos comentarios no blog!
nao conhecia teu novo blog, e estou adorando este espaço, parabens!
este teu trabalho lembra o que tenho aqui, o quintalejo das férulas, lembra?
não me canso de admirar tuas obras, sao encantadoras, sempre!
grande beijo!

Ale Jardim disse...

e eu estava lá, tão jururu, e tudo mudou com notícias de Satolep vindas nos recortes de jornal que a amiga Márcia me enviou...
Madu Lopes no João Gilberto!
Grande Madu
Namastê amigo

Amanda Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amanda Amorim disse...

Sempre lindos! Quanta delicadeza!

Valdja Maria disse...

Olá Madu tenho visto suas artes e fiquei apaixonada,acabei de ve o video , ficou show! Estou te seguindo nao deixa de postar suas crias .Sucesso sempre!Valdja

Loreny Zandonai disse...

Realmente seu trabalho é inspirador...
Encanta os olhos e faz a alma sorrir.